quinta-feira, 22 de outubro de 2015

Sinceridade é um tapa na cara


A gente tem que ter amor próprio


A verdade é que a sinceridade machuca e até destrói um sentimento. Antes ele tinha papas na língua, alguma coisa impedia que ele falasse e fosse sincero com ele mesmo. A vida deu alguns tapas em sua cara, e aí ele fala o que vem à sua cabeça, fala de um jeito que nem percebe que pode debulhar. De um jeito tão rude.


O jeito marrento é cheio de sinceridade e todo mundo sabe que isso dói, dói tanto que as pessoas querem ficar sem acreditar no que ouviram. Mas, a sua sinceridade aquece meu coração, o jeito corajoso de dizer palavras fortes, me faz querer odiá-lo.

Mas, na minha cabeça, nem tenho vontade de fazer julgamentos. Afinal, quem sou eu para dizer alguma coisa sobre isso? Eu só consigo me julgar toda vez que penso em você, e no que me disse várias vezes, me julgo por sempre tentar te evitar, e me julgo por não entender minhas próprias atitudes.

Desses meses para cá, você tem me evitado. Daí as palavras rudes vem por todo o meu pensamento. E, aí, meu querido, eu tenho orgulho. Não gosto de ser machucada, não gosto de ser ofendida e não gosto que um cara me deixe magoada.

Então, não venha me dizer o que devo fazer, se estou errada em minhas atitudes ou se eu vou perder você. Deixe-me fazer as minhas próprias escolhas, essa estrada de terra é apenas minha. Se um dia eu me arrepender, ok. Levarei esse fardo comigo, saberei que eu tentei do jeito que eu achava que era certo. Ninguém pode me impedir de aceitar as minhas próprias escolhas, nem o cara que eu gosto.


Nenhum comentário:

Postar um comentário