quinta-feira, 28 de janeiro de 2016

3 bandas que não dá para deixar de ouvir

Uma das coisas que mais amo na vida é música. Conhecer bandas novas, músicas novas e até clipes, coisa que só vejo por último sobre uma banda. Mas, curtir um estilo é sensacional e me faz querer viver dançando por aí.

O que chama muita a minha atenção em uma música é o ritmo, sou pouca fã de tempos fracos e lentos. Gosto da agitação, e gosto do que faz todo meu corpo pulsar. Mas, música não é só ritmo, é um conjunto todo. É uma harmonia.

Voz sempre me chama a atenção, e das bandas que vou sugerir possuem vocais que te prendem, e te levam para a pista, com certeza!

Years and Years

A banda inglesa, de Londres, tem um estilo indie pop e eletrônica e está na estrada desde 2010, formada pelo Olly Alexander, Mikey Goldsworthy e Emre Türkmen.

De verdade? Apesar de ser mais voltada para o eletrônico, a banda é relaxante e divertida. Você pode se sentir, extremamente, bem só de ouvir as batidas de cada música. 

As letras são um encantamento a parte, pois falam de relacionamentos e esperança. O primeiro single da banda foi I wish i Knew, confira abaixo!


Depois, veio o sucesso de Desire, que toca praticamente em todas as baladas e a minha favorita Take Shelter.

Conheci a banda por meio de um amigo em um dia que estava bem tedioso no trabalho, os caras conseguiram me deixar de bom humor até o fim da semana. Recomendo para os dias mais desanimadores, porque eles funcionam bem.

Inclusive, foram indicados no Brit Awards 2016 para:a música King foi indicada para vídeo do ano e single britânico, além disso estão concorrendo nas categorias de: artista revelação e grupo britânico.

ALT – J

Também da Inglaterra, mas de Leeds, foi formada em 2010 por: Joe Newman, Thom Green, Gus Unger-Hamilton e Gwil Sainsbury, porém o último saiu da banda no ano de 2014.

Alt-J é uma banda super alternativa na minha opinião, até os clipes são diferentes e com um conceito todo puro e com mensagens para a humanidade. Entre os maiores sucessos estão: Breezeblocks e Matilda.

Porém, uma das minhas favoritas é Taro, é de um sentimentalismo extraordinário.



A banda esteve no Lolla de 2015, no qual eu conheci ao assistir ao show deles, quando esperava por Foster The People. Eles arrancaram as minhas emoções e viciei na sequência da banda, não parei de ouvir desde então.

Fitz and The Tantrums

Fitz também conheci no Lolla e me surpreendi. A banda de Los Angeles chegou com tudo ano passado, mas já tem uma trajetória longa, desde 2008. A banda tem dois vocais maravilhosos, o Michael Fitzpatrick e o destaque vai, é claro, para a Noelle Scaggs, que tem um super carisma.

Muito provavelmente vocês devem se lembrar da banda por culpa do comercial Chevrolet Onix, pois é! A banda que toca é a Fitz com a música The Walker.

Mas, eles possuem inúmeras músicas que caem no gosto do público, e sem contar que as batidas não deixam o seu pé parado. É uma energia a cada compasso.

Get Away te envolve até o último segundo:



O som dessas bandas, por serem intituladas indie pop, são bem diferentes. Parece até que cada um tem uma vertente diferente dentro do indie pop, algumas músicas são muito mais intensas e outras, simplesmente, te faz relaxar.

Agora, é só esperar para ver quando eles veem ao Brasil e quando divulgaram novidades!


Nenhum comentário:

Postar um comentário